menu
Topo
Blog da Maria Cecília Corsi

Blog da Maria Cecília Corsi

Este hambúrguer veggie de quinoa e espinafre agrada crianças e adultos

Maria Cecília Corsi

12/07/2018 04h00

Crédito: Divulgação LivLight / Antonio Rodrigues

Gosto muito de usar a quinoa para adaptar alguns pratos que, na versão original, usariam carne. Você sabe: esse grão originário dos Andes, chamado de pseudo-cereal, é cheio de proteínas. Na verdade, ele contém todos os aminoácidos essenciais, além de um bom equilíbrio de carboidratos, antioxidantes, fibras e minerais como o ferro e o cálcio.

Não é fritura, como diversos hambúrgueres à base de vegetais por aí –o que já é um bom ponto a favor da saúde. O diferencial de acrescentar espinafre e champignon é percebido no paladar e não deixa a receita tão seca. Por isso e pelo tempero suave, noto que agrada crianças. Aliás, esse mini-hambúrguer é bem-vindo até na cozinha de quem não segue uma alimentação vegetariana, só pelo prazer de variar o cardápio da família. Ele inclusive ajuda bastante a introduzir hortaliças como o espinafre no prato da meninada que torce o nariz para o ingrediente.

MINI-HAMBÚRGUER DE QUINOA COM ESPINAFRE E CHAMPIGNON

Rende 4 porções de 160 calorias cada

Ingredientes

1 xícara de chá de quinoa

1 xícara de chá de caldo de legumes, de preferência caseiro. Se não for possível, use caldo de legumes pronto, desde que seja daqueles com menos sódio e gordura

1 colher de café rasa de sal

½ maço de espinafre

1 xícara de chá de cogumelo-de-paris fresco fatiado

1 colher de sopa de cebola ralada

2 colheres de sopa de azeite de oliva e um pouco mais para untar a forma.

2 fatias de pão integral esfareladas

1 ovo inteiro

1 colher de chá de mostarda

1 colher de café de molho inglês

Modo de preparo:

  1. Coloque a quinoa para cozinhar com o caldo de legumes e o sal por 10 minutos;
  2. Enquanto isso, em uma frigideira antiaderente refogue o espinafre , o champignon e a cebola ralada com 1 colher de sopa de azeite de oliva e reserve;
  3. Assim que os grãos de quinoa ficarem cozidos, escorra-os em uma peneira fina. Reserve também;
  4. Em uma vasilha, coloque o pão esfarelado, o ovo, a mostarda, o molho inglês e o restante do azeite. Misture tudo muito bem;
  5. Acrescente aos poucos a quinoa cozida e o refogado de espinafre e continue misturando tudo;
  6. Sobre uma superfície lisa e limpa, molde pequenos hambúrgueres com a ajuda de um aro;
  7. Em uma forma untada com azeite, coloque-os para assar por 15 minutos ou até que estejam dourados no forno pré-aquecido a 200°C. Minha sugestão é servir com salada ou com uma massa leve de acompanhamento.

EXPERIMENTE TAMBÉM ESTA VARIAÇÃO

Também fica muito gostoso se você, no lugar do espinafre e do champignon, usar 1 xícara de chá de brócolis e 1/2 xícara de chá de cenoura cortada em cubos pequenos.

Sobre a autora

Nutricionista formada pelo Centro Universitário São Camilo, ao trabalhar em hospitais Maria Cecilia Corsi já percebia certa dificuldade na hora de preparar uma comida saborosa para quem sofria alguma restrição. E resolveu colocar um fim nessa história quando notou que, mesmo em situações mais banais, como as de pessoas que precisavam perder apenas 4 ou 5 quilos, era complicado montar um cardápio sem mesmice. Daí, em 1995, viajou para Berkeley, na Califórnia, Estados Unidos, para estudar maneiras de ajustar o melhor da gastronomia à dieta saudável. E trouxe na bagagem de volta uma série de truques. De lá para cá, inventou outros tantos, é bem verdade… Não gosta de dizer que faz pratos light nem diet. Define sua cozinha como moderna e atual (“Porque hoje todo mundo quer uma vida saudável”).

Sobre o blog

Toda semana, Maria Cecília ensina uma receita por aqui. Mas não dá só o passo a passo. Ela conta os bastidores de sua criação culinária. Por exemplo, divide com você como ela consegue emagrecer ingredientes “gordos”, tirar o sal de um molho sem que alguém sinta falta dele, criar doces para diabéticos de dar água na boca e muito mais. A ideia é que você não só prepare o prato ensinado em sua casa, mas se sinta inspirado para modificar as receitas do seu próprio caderno de família, a fim de que se tornem bem mais equilibradas.