menu
Topo
Blog da Maria Cecília Corsi

Blog da Maria Cecília Corsi

Aprenda a versão magra da salada cobb, queridinha dos americanos

Maria Cecília Corsi

11/10/2018 04h00

Crédito: Divulgação LivLight / Antonio Rodrigues

Hoje vou lhe ensinar uma salada que ficou bem  famosa nos Estados Unidos entre os adeptos do low-carb. A receita original, de fato, não tem ingredientes ricos em carboidratos e, sim, em proteínas, como é o caso do ovo, e em gorduras — o próprio ovo, o abacate e o bacon.

Mas, se você não quer tirar o carboidrato da refeição, não tem problema. Uma mudança pequena transforma essa salada em um prato ainda mais equilibrado, incorporando o carboidrato (veja no finalzinho do post).

A preparação tradicional americana leva bacon e queijo amarelo em quantidades, digamos, bem generosas. Só que eu substituo esse queijo amarelo por outro com menos gordura –como a  mussarela de búfala. E, no lugar do bacon, uso cubinhos de peito de peru. O pulo do gato é grelhá-los sem nada de gordura mesmo, em uma frigideira antiaderente bem quente, para dar textura parecida com a do bacon e aquele sabor defumado.

Você conseguirá preparar a sua salada sem perda de tempo. A receita é rápida e o sabor, surpreendente.

SALADA COBB

Rende 3 porções de 275 calorias cada

Ingredientes:

  • 6 folhas de alface roxa higienizadas e fatiadas
  • 6 folhas de alface lisa higienizadas e fatiadas
  • 3 ovos inteiros, cozidos e cortados em cubos
  • 2 tomates cortados em cubos pequenos
  • 3 colheres de chá de azeitonas pretas sem caroço e fatiadas
  • 3 unidades grandes de de mussarela de búfala
  • 3 colheres de sopa de peito de peru cortado em cubos pequenos
  • 1 abacate pequeno cortado em cubos
  • 3 colheres de sopa de azeite de oliva extravirgem
  • Sal a gosto

 Modo de preparo:

Em um prato, coloque as folhas de alface e arrume os ingredientes enfileirados lado a lado. Tempere com azeite e sal. Sirva como prato único.

ACRESCENTE UM CARBOIDRATO

Você pode adicionar uma fatia de pão integral torrada ou cortada em cubos ou, ainda, colocar 2 colheres de sopa de um grão de sua preferência como trigo, cevadinha, grão de bico ou até mesmo feijão preto cozido –no caso, cozinhe menos do que de costume para ele não se desmanchar.

Sobre a autora

Nutricionista formada pelo Centro Universitário São Camilo, ao trabalhar em hospitais Maria Cecilia Corsi já percebia certa dificuldade na hora de preparar uma comida saborosa para quem sofria alguma restrição. E resolveu colocar um fim nessa história quando notou que, mesmo em situações mais banais, como as de pessoas que precisavam perder apenas 4 ou 5 quilos, era complicado montar um cardápio sem mesmice. Daí, em 1995, viajou para Berkeley, na Califórnia, Estados Unidos, para estudar maneiras de ajustar o melhor da gastronomia à dieta saudável. E trouxe na bagagem de volta uma série de truques. De lá para cá, inventou outros tantos, é bem verdade… Não gosta de dizer que faz pratos light nem diet. Define sua cozinha como moderna e atual (“Porque hoje todo mundo quer uma vida saudável”).

Sobre o blog

Toda semana, Maria Cecília ensina uma receita por aqui. Mas não dá só o passo a passo. Ela conta os bastidores de sua criação culinária. Por exemplo, divide com você como ela consegue emagrecer ingredientes “gordos”, tirar o sal de um molho sem que alguém sinta falta dele, criar doces para diabéticos de dar água na boca e muito mais. A ideia é que você não só prepare o prato ensinado em sua casa, mas se sinta inspirado para modificar as receitas do seu próprio caderno de família, a fim de que se tornem bem mais equilibradas.